• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

O Poder da Empatia (Liderança)

Postado por Marco Fabossi dezembro - 21 - 2014 8 Comentários

empatia  No final da noite Mark foi surpreendido pela ligação de sua filha informando que seu neto de apenas três anos, que morava em Denver, havia sofrido um grave acidente e que tinha poucas chances de sobreviver.
Mark, que estava em Los Angeles, imediatamente comprou a passagem pela Southwest Airlines no primeiro voo para Denver. O aeroporto de Los Angeles estava um tumulto. Mark chegou com duas horas de antecedência, e mesmo assim teve dificuldade para conseguir chegar a tempo para o voo.
A cada passo do trajeto, a ponto de romper em choro, ele buscava ajuda para conseguir embarcar, tanto dos funcionários do aeroporto, quanto dos agentes da Southwest, e todos foram muito atenciosos.
Já atrasado, depois de passar pela segurança do aeroporto, Mark agarrou a mochila, os sapatos e o cinto, e correu em direção ao portão de embarque só de meias.
Chegando lá, o piloto do avião e um agente da Southwest o esperavam, e assim que o viram disseram:
– Você é o Mark? Nós seguramos o avião para você e sentimos muito pelo seu neto. Torcemos por sua recuperação.
Enquanto caminhava até o avião ao lado do piloto, Mark disse:
– Não tenho como lhe agradecer por isso. Sei que 12 minutos significam muito para uma companhia aérea.
– Eles não poderiam ir a parte alguma sem mim, e eu não iria a parte alguma sem você. A vida de seu neto é muito mais importante. Agora relaxe. Vamos leva-lo até lá. E novamente, lamento muito. Espero que ele fique bem – respondeu o piloto.

Creio que as duas palavras que mais se aproximam de “empatia” são conexão e doação, porque para conectar com a outra pessoa é preciso primeiro conectar-se com algo em nós mesmos que conhece o que ela está sentindo, e doar esse sentimento a ela.
Theresa Wiseman, que estudou o impacto da empatia em várias profissões, concluiu que pessoas empáticas possuem quatro características:
Mudam de perspectiva: Têm a capacidade de olhar as coisas do ponto de vista da outra pessoa, reconhecendo que essa perspectiva é uma verdade para essa pessoa, ainda que seja diferente da sua.
Não Julgam: O que não é fácil porque gostamos de julgar. O texto “Bom ou Ruim” pode ajudar a reforçar o não-julgamento.
Reconhecem as emoções da outra pessoa: Empatia é ser sensível aos sentimentos das pessoas, ou sentir com as pessoas. Às vezes tentamos mudar a perspectiva, ignorando os sentimentos das pessoas. Não importa qual seja a situação, e tampouco as palavras que usamos, mas o que as pessoas esperam ouvir ou sentir de alguma maneira é: “Acalme-se. Sei como é estar ai. Você não está sozinho. Conte comigo.”. Quando dizem: “Eu perdi o meu bebê”, não querem ouvir “Pelo menos você pode engravidar”, ou “Meu casamento está afundando”, não querem ouvir “Pelo menos você está casada”. Elas querem e precisam que suas emoções sejam acolhidas, ainda que a resposta seja: “Nem sei o que dizer, mas muito obrigado por me contar. Conte comigo para ajudar no que estiver ao meu alcance.”.
Comunicam: Por meio da mudança de perspectiva, do não-julgamento e do reconhecimento dos sentimentos e emoções da outra pessoa, comunicam que ela pode contar com você.
Isso é empatia, uma das competências mais importantes na liderança, porque sem empatia não existe conexão, e sem conexão não existe relacionamento, e sem relacionamento não existe proximidade, e sem proximidade não existe liderança.
Quando as pessoas entram pelas portas da empresa, seus sentimentos e emoções não ficam do lado de fora. Elas vêm inteiras para o trabalho, onde passam a maior parte do seu tempo, e por isso esperam que nesse lugar hajam pessoas que pratiquem um pouco de empatia, principalmente os seus líderes.

livro3a-capa-site


Coração de Líder
A Essência do Líder-Coach
3a Edição - Revisada e Ampliada

Agora também em Áudiolivro

Clique e Adquira o seu Livro ou AudioLivro

.

Um grande abraço,

Marco Fabossi

Inscreva-se no Blog da Liderança
.
Marco Fabossi
Marco Fabossi é Sócio-Diretor da Crescimentum, a mais completa empresa de formação de líderes do Brasil.
Crescimentum – Alta Performance em Liderança
.
Livro Coração de Líder
Adquira o livro Coração de Líder – A Essência do Líder-Coach em
Um dos Melhores Livros de Liderança do Brasil
 
Os Melhores Livros de Liderança dos Últimos Tempos
Conheça os melhores Livros de Liderança
 
Líder do Futuro – Artigos sobre Liderança Artigos sobre Liderança dos Consultores da Crescimentum Artigos sobre Liderança
 
Líder do Futuro
O melhor programa de formação de líderes do Brasil.
Líder do Futuro – A Transformação em Líder-Coach
.
Vídeos sobre Lideranca e Motivação
Vídeos sobre Liderança e Motivação
Vídeos – Liderança e Motivação
 
Blog da Liderança
Textos sobre Liderança, Motivação, Trabalho e Equipe e Coaching:
Os Melhores Textos sobre Liderança

8 Respostas até agora.

  1. ivone toledo kott disse:

    MUITO BOM!OBRIGADA PELAS MENSAGENS TÃO GRATIFICANTES QUE VOCE NOS ENVIOU NO DECORRER DESTE ANO.QUE DEUS CONTINUE TE CAPACITANDO.
    DESEJO UM FELIZ NATAL E UM 2015 REPLETO DE BENÇÃOS.

  2. Daniel Yoshiaki Shimokomaki disse:

    Bom dia, Marco.
    Infelizmente é comum demais a seguinte situação:
    – Nossa, fulano sequer deu bom dia hoje, não quero nem chegar perto.
    – Ok, mas o que aconteceu para que fulano se comportasse assim? E é sempre assim?
    – Quase sempre.
    – E alguém já perguntou o motivo?
    – Não…
    E aí, como ajudar sem saber a origem do problema e propor soluções adequadas ao problema, claro, desde que se tenha abertura para tal.
    O ser humano tem diversas formas de clamar por socorro. Quem sabe que a pessoa que citei não está pedindo socorro e ninguém está conseguindo interpretar seus sinais?
    Seja no âmbito do trabalho ou no âmbito familiar, quando não estamos dispostos a ouvir o outro, fica mais difícil tanto a capacidade de compreender o outro quanto a chance de transformarmos o mundo à nossa volta.
    Parabéns por mais um texto de profunda reflexão.

    • Marco Fabossi disse:

      Valeu Daniel. Novamente, muito obrigado pela preciosa contribuição. Abraços,

    • Cleberson Marques disse:

      Daniel, Boa observação!
      Vivi esta situação dias a trás. Por muito tempo fui gerente de uma grande construtora, hoje possuo a minha propria, ainda pequena, pois muitos dos processos são tercerizados, ou seja, apenas eu na empresa. Minha esposa possui uma loja, razoavel para a cidade onde vivemos, criamos juntos. Sai da cidade de São Paulo e mudei para o interior de Goiás. Mudei um pouco meu estilo de vida, se podemos dizer assim. Dias atrás minha esposa me chamou a atenção, falou que suas colaboradoras tem medo de mim, disse que não sabem como se portarem quando estou presente. Fique com dúvida e perguntei porque. Em uma descricão breve, ela me disse que suas colaboradoras estanharam um dia em que entrei feliz, sorrindo e falando com todos. Disseram que havia algo errado, ou muito bom, pois eu não era assim.
      Eu logo retruquei minha esposa, “até parece que eu faria algo assim, eu sempre sou legal com todas”
      Não conseguia me enxergar da forma que elas me apresentaram, aquele não era eu. Na minha vida profissional, gerenciei muitas pessoas, recebia e dava “feedback”, me relacionava com elas, havia reciprocidade, empatia. Não pensei que mudanças do dia-a-dia pudessem me fazer alterar radicalmente de comportamento. Mas foi isso, se não fosse minha esposa me ajudando, talvez não teria percebido esta alteração de comportamento. O que por sua vez, gerava Apatia.
      Então, muito bem colocado. Devemos avaliar a situação com cautela, pois muitas vezes apenas uma pequena ajuda, já ajuda.
      Abç.

      • Marco Fabossi disse:

        Cleberson, muito obrigado por compartilhar sua experiência. O feedback é um dos maiores e melhores resultados da empatia! Abraços,

  3. Flabenilto disse:

    Marco,
    Muito obrigado por compartilhar conosco lições tão práticas!
    Deus o abençoe e continue a inspirar em teu trabalho.
    Excelente texto e me fez lembrar que a distância do “outro” até onde eu estou, seja para dizer um bom dia,dar um abraço ou um aperto de mãos é a mesma distância entre “eu” e ele.
    Ao invés de ficar esperando que venham até nós, precisamos refletir ” porque eu não vou até ele(a)!
    Que a ano de 2015 seja de muitas conquistas,

    Abraço,

    • Marco Fabossi disse:

      Flabenilto, bom dia! Quero lhe agradecer pelas palavras de carinho e incentivo durante este ano. Esteja certo de que elas me ajudam a seguir em frente. Desejo um 2015 repleto de realizações e das bençaos de Deus sobre sua vida e de sua família.

      Um grande abraço,

      Marco Fabossi

  4. Claudia disse:

    Nossa!!

    Adorei!!!

    Todo profissional deveria ler mais sobre este tema, pois ele oferece informações valiosas para lidar com pessoas; aprimora o intelecto e, também, favorece o bom relacionamento interpessoal.

    Um ótimo 2015 e continue nos inspirando com temas tão presentes em nosso cotidiano. Parabéns!

    Abraços,
    Claudia