• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

“Pessoar” (Liderança)

Postado por Marco Fabossi maio - 15 - 2016 13 Comentários

 pessoar Leticia aceitou um emprego temporário de vendedora numa loja de esportes enquanto procurava algo melhor. No terceiro dia atrás do balcão, seu filho de 10 anos ligou pra ela e pediu um par de chuteiras pra participar do campeonato de futebol na escola.
Ela explicou que ainda não tinha condições de comprar as chuteiras porque precisava pagar algumas contas atrasadas e seu salário não seria suficiente. Talvez conseguisse daqui alguns meses.
No dia seguinte, quando Leticia chegou ao trabalho, a Gerente da loja chamou-a em sua sala, entregou-lhe uma caixa e disse:
– Desculpe, mas não pude deixar de ouvir a conversa que teve com seu filho ontem, e sei o quanto é difícil tentar explicar essas coisas para uma criança. Aqui está o par de chuteiras do seu filho. Você sabe que não podemos pagar melhores salários para profissionais como você, mas quero que saiba que você é muito importante pra nós.
O tempo passou e Letícia tornou-se uma das melhores gerentes da loja.

Estive pensando (algo raro de acontecer), e cheguei à conclusão de que falta uma palavra no vocabulário de liderança: o verbo “pessoar”, que poderia ser conjugado assim: eu “pessoo”, tu “pessoas”, ele “pessoa”, nós “pessoamos”, vós “pessoais”, eles “pessoam”.
Pessoar” significa olhar para as pessoas como pessoas, e não apenas como recursos para atingir resultados. Buscar conhecer as pessoas, suas histórias, suas crenças, seus valores, seus talentos e suas capacidades. Compreender que elas, assim como você, não passam pela porta da empresa e deixam seus problemas, sentimentos e emoções do lado de fora e, portanto, esperam encontrar algum tipo de apoio no ambiente de trabalho. Aproximar-se das pessoas, criar vínculo, dedicar tempo para ouvi-las, ser verdadeiro com elas, treiná-las, ensiná-las, aprender com elas e apoiá-las em suas reais necessidades. Demonstrar empatia por meio de atitudes que revelem o seu real interesse no bem-estar delas.
Para um líder, gerenciar é importante, mas “pessoar” é imprescindível, porque só assim é possível elevar o nível de motivação e engajamento dos maiores responsáveis pela entrega de resultados: as pessoas.
Portanto, gerencie e controle, mas nunca deixe de “pessoar”.

Um Grande Abraço,

Marco Fabossi

Leia também:
Atos de Generosidade

Leia também:
Gente, Serviço, Lucro

livro3a-capa-site

 


Coração de Líder
A Essência do Líder-Coach
3a Edição - Revisada e Ampliada

Agora também em Áudiolivro

Clique e Adquira o seu Livro ou AudioLivro

 

Inscreva-se no Blog da Liderança e receba semanalmente os textos de Marco Fabossi
 
.Marco Fabossi
Marco Fabossi é Sócio-Diretor da Crescimentum, a mais completa empresa de formação de líderes do Brasil.
Crescimentum – Alta Performance em Liderança
.
Livro Coração de Líder
Adquira o livro Coração de Líder – A Essência do Líder-Coach em
coracaodelider.com.br
 
Os Melhores Livros de Liderança dos Últimos Tempos
Conheça os melhores Livros de Liderança
 
Artigos sobre Liderança dos Consultores Crescimentum
Artigos sobre Liderança
 
Líder do Futuro
O melhor programa de formação de líderes do Brasil
Líder do Futuro – A Transformação em Líder-Coach
.
Vídeos sobre Lideranca e Motivação
Vídeos – Liderança e Motivação
 
Blog da Liderança
Textos sobre Liderança, Motivação, Trabalho e Equipe e Coaching
Os Melhores Textos sobre Liderança
 
 

13 Respostas até agora.

  1. martha mirão disse:

    Muito interessante. Alguns gestores tem dificuldade para agir desta forma, pois se não souberem distinguir o caráter do subordinado, ainda cometerão atos de injustiça. Por isso entendo que gerenciar é uma habilidade que precisa ser desenvolvida diariamente.

    • Marco Fabossi disse:

      É verdade Martha. Não existem líderes perfeitos, mas tampouco existem líderes que não estejam em aperfeiçoamento. Abraços, Marco Fabossi

  2. Elenice Moratto disse:

    O artigo nos faz pensar na empatia que precisamos ter com os outros, mas deixa uma dúvida no ar: E quando os problemas pessoais tomam uma proporção gigantesca que faz o funcionário perder foco e a performance ? Num mundo competitivo como o nosso, podemos ajudar até certo ponto, caso contrário o problema sai da esfera do funcionário e passa para a esfera do líder. E seremos cobrados por atitudes não tomadas…

    • Marco Fabossi disse:

      Oi Elenice, tudo bem? Obrigado por seus comentários. Eu costumo dizer que o melhor termômetro de liderança é “cabeça no travesseiro”. O líder é, acima de tudo, responsável pelos resultados e, portanto, precisará preparar uma equipe com pessoas aptas a entregar estes resultados no tempo esperado pela organização. Pode acontecer que alguém não consiga, por motivos técnicos, comportamentais, cognitivos ou emocionais, estar preparado a tempo. E neste momento o líder precisará tomar uma decisão, que em alguns casos pode significar uma demissão, contudo, somente a “cabeça no travesseiro”, a tranquilidade de saber que ele fez tudo o que estava ao seu alcance pra apoiar essa pessoa e evitar essa situação, poderá dizer se não haveria outra saída.

  3. Helder Werneck disse:

    Fabossi, pq no Brasil ainda não é cultura do corpo de gestores agirem dessa forma ? O que falta ?

    • Marco Fabossi disse:

      Helder, tudo bem? Creio que a pressão por resultados de curto prazo é um dos principais fatores. Enquanto nossos líderes não romperem o circulo da correria, da urgência e da falta de tempo, não será possível mudar esse cenário. É preciso “colocar gente na agenda”. Abraços, Marco Fabossi.

  4. Flabenilto disse:

    Bom dia Fabossi!
    Como sempre, a reflexão falou fundo à minha alma!
    Obrigado por compartilhar!

  5. DEBORA disse:

    Leia

  6. Thiago Cury disse:

    Que belo texto. Inspirador. Tenho a alegria de estudar seu livro coração de líder e nele sua abordagem sobre o equilíbrio da bicicleta entre gerenciar e liderar mostra claramente que um verdadeiro líder nunca pode deixar as pessoas de lado, assim como na bicicleta não pode faltar uma roda. Grato pelas palavras. Vou “pessoar” mais. Abraços

  7. Edilson Zacarias Trindade disse:

    Realmente, quando agradamos alguém com gestos ou palavras, elevamos a Autoestima do colaborador deixando-o motivado em suas aplicações.

  8. Edvaldo disse:

    Eu aprecio demais seus ensinamentos, sou um líder de empresas, e me inspiro em suas postagens para melhoria de minha função, e esse verbo “pessoar” eu tenho feito muito uso dele.