• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

Águias, Patos e Pessoas (Liderança)

Postado por Marco Fabossi Abril - 27 - 2014 6 Comentários

aguia  “Durante anos, meu problema foi o de acreditar que, se trabalhasse duro e ensinasse as coisas certas, poderia transformar patos em águias. Isso simplesmente não funciona assim. Devo admitir, foi uma lição muito dura de aprender. Valorizo demais as pessoas. Acredito, com toda sinceridade, que todo mundo tem seu valor. E por muitos anos achei que qualquer um pudesse aprender qualquer coisa. Por causa disso, eu continuava tentando enviar meus patos para a escola de águias…”.

(Trecho de “O Livro de Ouro da Liderança” – John Maxwell)

É fácil entender o que o mestre John Maxwell está tentando dizer: patos não se tornam águias e analogicamente não adianta gastar tempo e esforço tentando transformar em líderes “pessoas que não têm perfil para liderança”.
Apesar de todo o respeito e admiração que tenho por John Maxwell, sua experiência e seus ensinos, eu não concordo com essa afirmação. Ela é certamente verdadeira, se estivermos falando de patos, águias, cavalos, gatos, cães ou quaisquer outros animais, mas não quando se refere a seres humanos. Os animais têm seu comportamento e características determinados pelo DNA de sua espécie, mas esse mesmo determinismo genético não se aplica aos seres humanos, porque se isso fosse verdade, melhor seria nos conformarmos em ser aquilo que nossos pais e avós foram um dia, parar de lutar por novas possibilidades e deixar que nosso futuro fosse então, determinado pelo passado.
Animais são guiados por reflexos e instintos. Sua ação instintiva é regida por leis biológicas, idênticas e invariáveis. O instinto animal é uma atividade que ignora a finalidade da própria ação. O ser humano, por sua vez, age de maneira consciente, porque existem antes pensamentos e possibilidades. Diferentemente dos animais, os seres humanos passam por experiências que mudam sua forma de pensar e agir; seres humanos aprendem, ensinam, divulgam e adquirem experiências, ajudam, são ajudados, cometem erros, perdem, ganham, amam e são amados, enfim, transformam-se todos os dias.
O ser humano age de maneira consciente porque existem antes pensamentos e possibilidades. Qualquer ser humano pode se tornar mais efetivo como pai, mãe, filho, namorado, cônjuge, amigo, vendedor, gerente, diretor, presidente e líder. Ninguém está fadado a ser sempre do mesmo jeito, podendo ser ele mesmo o agente de sua própria transformação que depende basicamente de desejo, decisão, disciplina, empenho e perseverança.
Nem todos se tornarão líderes, porque nem todos desejam tornar-se líderes, mas para aqueles que buscam verdadeiramente a liderança, prefiro dizer que mais frustrante que mandar patos para a escola de águias é manter as águias na escola de patos, porque estes trazem dentro de si um clamor por voos muito mais altos.

livro3a-capa-site


Coração de Líder
A Essência do Líder-Coach
3a Edição - Revisada e Ampliada

Agora também em Áudiolivro

Clique e Adquira o seu Livro ou AudioLivro

.

Um grande abraço,

Marco Fabossi

Inscreva-se no Blog da Liderança
.
Marco Fabossi
Marco Fabossi é Sócio-Diretor da Crescimentum, a mais completa empresa de formação de líderes do Brasil.
Crescimentum – Alta Performance em Liderança
.
Livro Coração de Líder
Adquira o livro Coração de Líder – A Essência do Líder-Coach em
Um dos Melhores Livros de Liderança do Brasil
 .

Os Melhores Livros de Liderança dos Últimos Tempos
Conheça os melhores Livros de Liderança
 
Líder do Futuro – Artigos sobre Liderança
Artigos sobre Liderança dos Consultores da Crescimentum
Artigos sobre Liderança
 
Líder do Futuro
O melhor programa de formação de líderes do Brasil.
Líder do Futuro – A Transformação em Líder-Coach
.
Vídeos sobre Lideranca e Motivação
Vídeos sobre Liderança e Motivação
Vídeos – Liderança e Motivação
 
Blog da Liderança
Textos sobre Liderança, Motivação, Trabalho e Equipe e Coaching:
Os Melhores Textos sobre Liderança

6 Respostas até agora.

  1. Sônia disse:

    É verdade, e é muito bom ajudar as águias a descobrirem que não são patos.

  2. André Brandão disse:

    Excelente texto! Confesso que essa era uma das minhas maiores batalhas contra antigos modelos mentais de que patos não podem tornarem-se águias, assim como nem todos podem tornarem-se líderes. Esse texto me ajudou muito a reciclar esse modelo mental.

  3. eduardo disse:

    sinto muito, mas não concordo com um e nem com o outro, concordo sim, com o equilíbrio entre as duas afirmações.

    • Marco Fabossi disse:

      Eduardo, tudo bem? Não sinta…rs. De fato, cada um de nós tem sua própria opinião sobre este e muitos outros assuntos relacionados à liderança, e isso torna o tema ainda mais instigante e desafiante. Obrigado pela participação e comentários. Abraços. Marco Fabossi.

  4. Adriana disse:

    O texto possibilita uma visão menos restritiva sobre quem pode ser líder ou não.
    Devemos considerar também que nem sempre nossa visão sobre alguém condiz com a realidade: se Einstein tivesse se conformado com os estereótipos sobre ele, não teria se tornado o gênio que foi. Se Elvis Presley não tivesse sido insistente e e se conformasse com a fala do primeiro crítico que se deparou, não teria descoberto seu potencial. Se Gisele Bündchen aceitasse as críticas sobre seu nariz, não teria alcançado o sucesso que tem hoje. Sendo assim, nem sempre as opiniões que temos sobre os outros é certeira, por vezes há um potencial dantesco imerso em cada um.

  5. Todos os seres humanos podem sim serem agentes de suas próprias mudanças.

    Concordo que somente através do desejo, dedicação, persistência e perseverança podemos adquirir habilidades de liderança.

    Att,

    Elisângela Pereira