• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

Gostar do que Faz (Coaching)

Postado por Marco Fabossi outubro - 5 - 2014 6 Comentários

gostar Um conhecido negociante de diamantes de Nova Iorque, Harry Winston, ouviu sobre um rico comerciante holandês que buscava um diamante especial para acrescentar à sua coleção. Winston então telefonou para ele, disse-lhe que acreditava ter a pedra perfeita e convidou-o para vir até Nova Iorque para examiná-la.
Winston então enviou seu melhor vendedor para encontrá-lo e apresentar-lhe o diamante, que falou sobre os detalhes técnicos da pedra e destacou todas as suas excelentes características. O comerciante escutou-o e elogiou a pedra, mas rapidamente recusou-a dizendo:
– É uma pedra maravilhosa, mas não é exatamente aquilo que procuro.
Winston, que observava a conversa à distância, parou o comerciante a caminho da porta e perguntou:
– Desculpe, mas posso lhe mostrar o diamante mais uma vez?
O comerciante concordou. Winston então falou natural e espontaneamente sobre sua genuína admiração por aquele diamante e sobre sua rara beleza. Inesperadamente, o comerciante mudou de ideia e comprou o diamante.
Enquanto aguardava pelo diamante, o comerciante perguntou a Winston:
– Por que decidi comprar de você, quando não tive qualquer dificuldade para dizer não ao seu vendedor?
Winston respondeu:
– Aquele é um dos melhores vendedores do mercado e conhece bem mais que eu a respeito de diamantes. Ele ganha um bom salário, mas eu teria prazer em pagar-lhe o dobro, se ele tivesse algo que eu tenho, mas falta nele. Ele conhece diamantes; eu sou apaixonado por eles.

O que é mais importante? Fazer o que gosta, ou gostar do que faz?
Fazer o que gosta como forma de trabalho e de ganhar a vida é um dos maiores sonhos de qualquer profissional. Desde a infância somos incentivados a buscar o que gostamos. É claro que trabalhar num campo, num setor, numa profissão ou empresa onde gostamos do que fazemos é importante, mas será que é possível gostar de absolutamente tudo o que fazemos?
Será que os jogadores profissionais de futebol gostam de ficar longe da família e acordar cedo todos os dias para treinar, faça chuva, sol, frio ou calor, tanto quanto eles gostam de entrar em campo no final de semana para brilhar? Será que o presidente de uma grande empresa chegou a esta posição fazendo apenas o que gosta?
Eu sou apaixonado pelo que faço. Sinto-me realizado e privilegiado em poder contribuir com a transformação do ser humano através dos treinamentos, palestras, workshops e processos de coaching que realizo, contudo, tive que aprender a gostar das viagens que me afastam temporariamente daquilo que mais amo, minha família e meus amigos, porque elas são o meio para eu conseguir fazer o que gosto.
Creio que não há bônus sem ônus, e que o caminho que nos conduzirá à paixão pelo que fazemos passa necessariamente pela nossa disposição em aceitar e aprender a gostar daquilo que faz parte de sua construção, que nem sempre são coisas que nos agradam, porque isso nos conduzirá naturalmente para fora da zona de conforto, onde estão as maiores possibilidades de crescimento e desenvolvimento. Vejamos alguns exemplos do que acontece quando fazemos com paixão o que ainda não nos apaixona:

  • Criatividade: Algumas situações lhe farão desenvolver seu vocabulário, estabelecer novas conexões neurais e associações entre coisas e conteúdos distintos, aumentando sua capacidade associativa e, naturalmente, sua criatividade.
  • Relacionamento: Lidar com pessoas diferentes, em tarefas distintas lhe ajudará a aprender a lidar com diferentes perfis. Esta é uma das mais importantes habilidades de liderança.
  • Networking: Ao fazer atividades fora de sua zona de conforto, necessariamente lidará com pessoas que normalmente não fariam parte de sua rede de contatos, isto é, ativamente você não buscaria pessoas com este perfil para sua rede profissional. Isto lhe rende fortalecimento e possivelmente uma boa fonte de benchmarking para atividades futuras.
  • Aprendizagem: As mais bem sucedidas organizações são aquelas que aprendem a aprender, e para que permaneçam assim buscam profissionais que também estejam dispostos a aprender. Em uma realidade onde tudo muda e continuará mudando, aguçar sua capacidade de aprendizagem certamente lhe trará bons frutos.
  • Resiliência: O que as organizações esperam de seus profissionais? Que queiram fazer apenas o que gostam? Creio que não, portanto, demonstrar sua disposição em encarar atividades que estejam fora de sua zona de satisfação, demonstra certa capacidade de tolerância à frustração e projeta uma imagem de maturidade e resiliência, características imprescindíveis ao profissional contemporâneo.

Minha sugestão, portanto, é que quando se deparar com situações onde não fará apenas o que gosta, pergunte-se:
O que há nesta atividade que eu possa gostar ou aprender a gostar?
Como essa atividade pode me fortalecer?
De que maneira esta atividade pode contribuir para o meu crescimento pessoal e profissional?
De sua atitude depende o seu crescimento, por isso, busque fazer o que gosta, mas aprenda a gostar do que você faz!

livro3a-capa-site


Coração de Líder
A Essência do Líder-Coach
3a Edição - Revisada e Ampliada

Agora também em Áudiolivro

Clique e Adquira o seu Livro ou AudioLivro

.

Um grande abraço,

Marco Fabossi

Inscreva-se no Blog da Liderança
.
Marco Fabossi
Marco Fabossi é Sócio-Diretor da Crescimentum, a mais completa empresa de formação de líderes do Brasil.
Crescimentum – Alta Performance em Liderança.
Livro Coração de Líder
Adquira o livro Coração de Líder – A Essência do Líder-Coach em
Um dos Melhores Livros de Liderança do Brasil
 
Os Melhores Livros de Liderança dos Últimos Tempos
Conheça os melhores Livros de Liderança
 
Líder do Futuro – Artigos sobre Liderança Artigos sobre Liderança dos Consultores da Crescimentum Artigos sobre Liderança
 
Líder do Futuro
O melhor programa de formação de líderes do Brasil.
Líder do Futuro – A Transformação em Líder-Coach
.
Vídeos sobre Lideranca e Motivação
Vídeos sobre Liderança e Motivação
Vídeos – Liderança e Motivação
 
Blog da Liderança
Textos sobre Liderança, Motivação, Trabalho e Equipe e Coaching:
Os Melhores Textos sobre Liderança

6 Respostas até agora.

  1. Bom dia,

    Preciso saber o investimento para o treinamento sobre “Lider do Futuro”. Obrigada.

  2. Bom dia, Marcos.
    Falou tudo no que diz respeito a aprender a gostar dos ônus do trabalho.
    Quando o profissional sabe perfeitamente o que quer (geralmente depois de uma sessão de coaching), saberá também que pegar o avião toda semana, por um determinado período de tempo, é degrau legítimo para o seu crescimento.
    Infelizmente esta descoberta demora para acontecer, mas a partir do momento que a pessoa é sensibilizada, nada a prende.
    Sucesso sempre!
    Daniel

  3. Paulo Amaral disse:

    Pois é, Marco…cada vez que leio seus textos, vejo as coisas de uma perspectiva diferente. Muito bacana isso. No seu caso, a moeda acaba não tendo apenas 2 lados. Tem também o lado de dentro e o lado de fora.
    Parabéns!!!

  4. Obrigada, Marco, por sua atenção. Seus textos são realmente inspiradores! Sucesso, sempre!