• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

Os Lobos (Inteligência Emocional)

Postado por Marco Fabossi julho - 25 - 2010 7 Comentários

Joãozinho procurou seu avô para dizer que havia sido injustiçado por um amigo e estava com muita raiva dele:

– Deixe-me contar-lhe uma historia – disse o avô – Eu mesmo, algumas vezes, senti muito ódio daqueles que de alguma maneira me fizeram mal na vida, mas acabei descobrindo que o ódio na verdade me corroia em vez de ferir o outro. Era como tomar veneno, desejando que a outra pessoa morresse.

Joãozinho estava atento às palavras de seu avô, que continuou:

– Lutei muitas vezes contra meus sentimentos. Era como se existissem dois lobos dentro do meu coração. Um deles era bom, justo, não magoava, vivia em harmonia com todos ao seu redor, e não se ofendia quando não havia intenção de ofender. Ele só lutava quando julgava certo fazer isto, e o fazia da maneira correta. Mas, o outro lobo, ah! este era cheio de raiva. Mesmo as pequeninas coisas o lançavam num ataque de ira! Ele brigava com todos sem qualquer motivo. Sua raiva era tão grande que ele não conseguia nem pensar direito. Era uma raiva inútil, pois ela não iria mudar coisa alguma! Algumas vezes era difícil conviver com estes dois lobos dentro de mim, pois ambos tentavam dominar o meu coração.

Joãozinho olhou intensamente nos olhos de seu avô e perguntou:

– E qual deles venceu, vovô?

O avô sorriu e respondeu carinhosamente:

– Aquele que eu mais alimentei.


Aproximadamente 80% das competências de um líder vêm da Inteligência Emocional, que se traduz na capacidade de manipularmos nossas emoções de forma que elas trabalhem a nosso favor, impedindo principalmente que momentos de extrema emoção nos levem a ações e atitudes irracionais ou desproporcionais ao fato causador.

Líderes de temperamento explosivo, que encaram situações de fúria como eventos normais, precisam refletir sobre o fato de que normalmente seus momentos de “explosão” acontecem com subordinados, mas quando o chefe está por perto, por incrível que pareça, conseguem se controlar. Por que será que isso acontece? Porque será que estes líderes “explosivos” conseguem controlar suas emoções quando seu chefe está por perto? Bem, além de instinto de sobrevivência, por causa de sua Inteligência Emocional.

É por isso que o temperamento não é um destino, mas uma escolha. Controlar nossas emoções é uma decisão. Se quisermos, podemos gerenciá-las de maneira inteligente e fazê-las trabalhar em nosso favor de forma intencional, e pensar, refletir e agir intencionalmente para que as emoções nos levem a lugares e resultados melhores. A decisão é de cada um.

Ser um líder emocionalmente inteligente não significa se tornar alguém frio ou apático, mas um apaixonado-equilibrado; alguém que decide alimentar o “lobo bom”, e deixar que o “lobo mau” morra de fome.


Clique aqui e veja outros textos do Blog do Fabossi

Um grande abraço,

Marco Fabossi


Treinamento Líder-Coach
Formando e Liderando Equipes de Alto Desempenho
São Paulo – SP: 20 e 21 de Agosto.
Leve o Treinamento Líder-Coach para sua Empresa!
Maiores informações: www.marcofabossi.com.br

Marco Fabossi
Saiba mais sobre o trabalho de Coaching, Palestras e Desenvolvimento de Liderança de Marco Fabossi em www.marcofabossi.com.br

Livro Coração de Líder
Adquira o livro Coração de Líder – A Essência do Líder-Coach em www.coracaodelider.com.br

Vídeos sobre Lideranca e Motivação
Vídeos sobre Liderança e Motivação: www.youtube.com/blogdofabossi

7 Respostas até agora.

  1. Sônia Alê disse:

    Boa postagem essa semana vou conversar com a minha equipe sobre conflito,e a história dos lobos ajudou bastante.

  2. Rubens lourenzi. disse:

    É isto aí, temos q dominar essa fera que existe dentro de nós, sem magoar e aprender a perdoar, para que tenhamos um sucesso profissional sem machucar as pessoas e um mundo melhor para vivermos com dignidade.

    Deus o abençõe.
    Rubens Lourenzi.

  3. Bira Souza disse:

    Boa tarde,muito bao essa mansagem “os lobos´´.
    Marco,participei de um treinamento com voce em Jacobina-BA em uma empresa da YAMANA GOLD,foi muito bom,gostaria que se possivel me enviar uma hidtória que fala de um taxista que teve um problema no parto e ficou com uma deficiência é uma lição de vida.Desde já agradeço.

  4. nara disse:

    História supreendente. Já tinha visto na época do colegial. É sempre é bom rever.

    Amei

  5. IVONE TOLEDO KOT disse:

    realmente as escolhas são nossas, podemos sim alimentarmos as ruins e deixarmos de viver o que Deus tem de melhor para nós.
    obrigada Marco mais uma vez.

  6. Monica Elino Ferreira disse:

    Realmente muitas vezes devemos alimentar o que nos faz sofrer menos e o que faz o outro sofrer menos.
    Em relação a seguir a razão ou a felicidade, entendo que é o que realmente faz diferença no bem estar atual. É isso?

    • Marco Fabossi disse:

      Monica, o bem-estar depende de muitas outras variáveis, mas certamente optar por ser feliz e viver alinhado com nossos principais valores, ajuda muito!