• RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Youtube

Um Milhão (Trabalho em Equipe)

Postado por Marco Fabossi Março - 31 - 2010 8 Comentários

Poucos dias depois do terrível terremoto que abalou a Cidade do México em 19 de Setembro de 1985, um pequeno menino, japonês-americano, ia de porta em porta, vendendo cartões postais ao preço de 25 centavos cada. E todo o dinheiro que ele conseguia arrecadar, oferecia como ajuda às vítimas do terremoto.

Uma das pessoas que comprou alguns cartões postais do pequeno menino, perguntou-lhe:

– Quanto você espera conseguir com a venda destes postais?

– Um milhão de dólares! – respondeu sem hesitar.

O homem então sorriu e disse:

– Você espera conseguir um milhão de dólares para ajudar as vítimas do terremoto sozinho?

– Ah não, senhor – respondeu o menino – O meu irmão mais novo está me ajudando!

.

Segundo o jornal “Los Angeles Times”, esta é uma história verídica, e que apesar de simples, revela algumas coisas importantes para a nossa vida:

1. Ele tentou: Não sabemos se o menino conseguiu juntar 1 milhão de dólares para ajudar as vítimas do terremoto, mas ele tinha uma meta, e correu atrás dela. Pode até ser que ele não tenha conseguido juntar todo este dinheiro, mas ao final, ele tinha muito mais do que quando começou. Talvez ele mesmo tivesse dúvidas de que conseguiria, mas ele também sabia que só havia um jeito de saber: tentando.

2. Ele deixou um legado. Ao contrário do que muitos pensam, legado não é o que você deixa quando morre, mas quando sai de algum lugar. Com cada pessoa que ele conversava, mesmo que esta pessoa não comprasse seus postais, ele deixava um legado; uma “marca” de simplicidade, amor, altruísmo e de que pensar no próximo é muito importante.

3. Ele não estava sozinho. Ninguém consegue realizar algo grandioso sozinho. Não existem “Supermans” ou “Rambos”. O que existe são pessoas, seres humanos que dependem uns dos outros, para ajudar e serem ajudados. Como diz John Maxwell: “um é um número muito pequeno para se alcançar a grandeza”, por isso, o que realmente faz a diferença é o trabalhe em equipe, porque sozinhos podemos ir mais rápido, mas juntos vamos muito mais longe.

Bem, e aqui ficam algumas perguntas:

  • Você tem estabelecido metas em sua vida?
  • Tem estabelecido um plano de ação para alcançá-las?
  • Qual é a marca que você deixa quando sai de uma conversa, de uma reunião, de um bate-papo?
  • Você tem valorizado o trabalho em equipe?

Um grande abraço,

Marco Fabossi

.Clique aqui e veja outros textos do Blog do Fabossi

.

Saiba mais sobre o trabalho de Coaching, Palestras e Desenvolvimento de Liderança de Marco Fabossi em www.marcofabossi.com.br

.

Adquira o livro Coração de Líder – A Essência do Líder-Coach em www.coracaodelider.com.br

.

Vídeos sobre Liderança e Motivação: www.youtube.com/blogdofabossi



8 Respostas até agora.

  1. Jeniffer disse:

    Olá Marco,

    Como sempre são histórias que nos fazem refletir…

    Parabéns!

    Abraços

  2. marinilda chaga disse:

    Olá Marco,

    Estou muito feliz por ter conhecido esse site. Você é uma pessoa muito inteligente e sensível, consegue fazer com que as pessoas pense em cada assunto.
    Obrigada e continue nos ajudando.
    Abçs

  3. diego carvalho disse:

    Muito bom o conteúdo do texto! Parabéns! O único ponto que sugiro que observes de modo a aperfeiçoá-lo é a diagramação… texto totalmente em itálico cansa muito durante a leitura (principalmente na web).

  4. Maria Alves disse:

    Parabens pelo seu blog, e sua humildade, belíssimo trabalho usei um dos seus textos para uma reunião com meus colaboradores e gostei muito de tudo.
    Muito obrigado, Deus te abençoe.

    • Marco Fabossi disse:

      Oi Maria, tudo bem? Muito obrigado pelos comentários. Espero colaborar com seu desenvolvimento e de sua equipe. Abraços, Marco Fabossi

    • Marco Fabossi disse:

      Oi Maria, tudo bem? Muito obrigado pelos comentários. Espero colaborar com seu desenvolvimento e de sua equipe. Abraços, Marco Fabossi

    • Marco Fabossi disse:

      Oi Maria, tudo bem? Muito obrigado pelos comentários. Espero colaborar com seu desenvolvimento e de sua equipe. Abraços, Marco Fabossi